sexta-feira, novembro 29, 2013

POÉTICA

Olhos arregalados do mundo
Estranham minha pele

A Lucidez – carro desgovernado –
Corta, estripa
e vira
[a pele ao avesso]:

Lavo com sangue
A pequeneza dos dias

Antonio Laranjeira


terça-feira, novembro 05, 2013

PRIVAÇÃO

Resguardo prazer e dor Faço um inventário de culpas [para a minha assepsia] Dispo-me da menor impureza Até não me sentir matéria

Antonio Laranjeira