sexta-feira, outubro 20, 2006


A peste

O meu sangue lúcido,
A minha pele espúria,
Minhas carnes tênues.
Tudo treme:
É o Risco bradando
Nas veias e artérias
Sem saídas visíveis.

Antonio Laranjeira

sábado, outubro 14, 2006

Auto-retrato #190806

O coração é hermético
[inchado]
E o cérebro volátil.
Nas veias o sangue – lúcido –
Lava carnes anódinas.

Antonio Laranjeira