quarta-feira, março 22, 2006

Fragmento urbano #1

Sirene sangra a madrugada
[estilhaços]
Amores perdidos
Outros ganhos...
O breu abocanha o corpo
Pra além da rua:
esquecimento.

Antonio Laranjeira

quarta-feira, março 15, 2006

Poética-pílula

Prum bom entendedor
meia-palavra
basta!

Antonio Laranjeira

domingo, março 05, 2006


Poema de amor (REF. #07012006)

Não vou dizer que amor é fogo
Que meu corpo arde de desejo
Prefiro o eco de um grito rouco
Na madrugada,
um susto, um lampejo...

Antonio Laranjeira